Empreender é para você? Descubra com estas dicas de como empreender com sucesso!

postado em: Empreendedorismo, Startups | 0

tempo de leitura: 13 minutos

9 Dicas de como empreender com sucesso + conteúdo bônus

Já pensou em abrir seu próprio negócio, mas ainda precisa de dicas de como empreender com sucesso? Se sim, veja aqui um conteúdo completo sobre como empreender com sucesso, desde dicas a definição de conceitos na área, materiais de estudo e cursos online. Leia até o fim e garanta o sucesso do seu empreendimento!

8 dicas de como empreender com sucesso

Em primeiro lugar, vou direto às dicas de como empreender com sucesso. Em seguida, nos tópicos adiante, abordarei mais alguns tópicos relevantes para o seu aprendizado. Então, continue lendo e aprenda como montar seu negócio de forma bem-sucedida!

Dica #1: Desenvolva uma solução para um problema

De acordo com uma pesquisa realizada pela GEM e publicada pela Veja, o Brasil atingiu uma taxa de empreendedorismo total de 38%. Isso significa que há cerca de 52 milhões de cidadãos nacionais à frente do seu negócio próprio. E, segundo o mesmo estudo, a tendência é esse número aumentar.

Porém, no mesmo cenário, vemos uma estatística preocupante. Conforme aponta o levantamento da Boa Vista divulgado pela e-commerce Brasil, as pequenas empresas correspondem a 96% das falências decretadas em 2018.

Por quê?

Empreender, criar e manter um negócio não é simples. Além disso, especialistas afirmam que falta conhecimento técnico por parte da maioria dos empreendedores iniciantes, o que dificulta o sucesso do negócio.

Então, nesse sentido, o primeiro passo para sair da pura emoção de criar o negócio dos seus sonhos é saber que empreender é solucionar problemas. O seu produto/serviço deve ser a resposta para uma necessidade.

“A escolha do negócio deve levar em conta não só a vontade do empreendedor, mas as necessidades e perspectivas do mercado. Não é porque um negócio é dos meus sonhos que será o sonho do mercado.” — Mario Persona, palestrante e estrategista.

Portanto, empreender com sucesso exige mais que paixão. É preciso muito pesquisa e análise estratégica.

Isto posto, em seguida, o seu empreendimento deve ser capaz de gerar uma demanda. Ou seja, fazer as pessoas se interessarem pela sua oferta a ponto de pagar por ela. Isso é possível por meio de planejamento estratégico e ações de marketing (que abordarei mais a frente neste post).

Dica #2: Crie com empatia

Em segundo lugar, saiba que tudo gira em torno de pessoas e para entendê-las é necessário empatia.

9 dicas de como empreender com sucesso - citação Kevin Kruse
Fundo vetor criado por freepik – br.freepik.com

 

Tim Brown, em seu livro “Design Thinking: Uma metodologia poderosa para decretar o fim das velhas ideias” (que recomendo para todo empreendedor!), descreve o que é empatia. Segundo o autor:

“Empatia é o hábito mental que nos leva a pensar nas pessoas como pessoas.”

Para os designers essa é uma ferramenta essencial para o desenvolvimento de novas ideias, produtos e serviços de alto impacto e valor. Assim, a empatia significa “se colocar na pele dos outros”, ver pela ótica do usuário. Acima de tudo, esvaziando-se de qualquer preconceito.

Afinal, mesmo que o seu negócio seja destinado a um setor empresarial, por trás de um contrato, de toda burocracia e cargos elevados de “C level”, existem tão somente pessoas. Indivíduos com desejos e necessidade puramente humanas.

Então, é com essa premissa que você deve empreender: de pessoas para pessoas, colocando-se sinceramente no papel de outros indivíduos. Dessa forma, você conhecerá a fundo os problemas dos seus potenciais consumidores e poderá criar soluções de real valor e impacto. Logo, seu negócio terá maior potencial de gerar demanda — caminhando sustentavelmente para o sucesso.

Uma ferramenta muito útil nesse processo é o mapa da empatia. Pesquisando no Google, encontrei este post que pode ser esclarecedor para iniciantes: “Mapa de Empatia, o que é?”.

Agora, se você quer aprender mais detalhes sobre o assunto, eu recomendo o livro Business Model Canvas, dos autores Alex Osterwalder, Yves Pigneur e editado no Brasil pela Alta Books.

livro business model generation

Dica #3: Pesquise sobre a legislação do seu mercado de atuação

Em terceiro lugar, outro detalhe que vejo os empreendedores negligenciarem é quanto às normas e leis para atuação do seu negócio. Às vezes, dependendo das atividades, há legalidades específicas que devem ser atendias a fim de que a empresa mantenha sua atuação.

De forma geral, todo tipo de negócio precisa fazer uma análise prévia dos seguintes aspectos legais:

  • Tipo jurídico da empresa: que pode ser
  • Sociedade Empresária Limitada (Ltda.)
  • Empresa Individual de Responsabilidade Limitada (Eireli)
  • Empresa individual
  • Sociedade Simples (SS)
  • Entre outras, tudo isso tendo em vista o porte da empresa, tipo de sociedade e entre outros aspectos. Portanto, é essencial conversar com um contador ou até mesmo uma consultoria de negócios antes de abrir a empresa.
  • Formalização da empresa: geralmente, novos negócios surgem de maneira informal. Contudo, para evitar problemas e crescer o empreendimento, a formalização é fundamental. Então, após a análise do tipo jurídico da empresa, chega o momento de caminhar para a formalização do negócio;
  • Regime de tributação: No Brasil, são três os regimes tributários para empresas:
  • Simples;
  • Lucro Presumido;
  • Lucro Real.
  • Então, o ideal é buscar consultoria especializada para definir esse aspecto em seu negócio.
  • Registro da marca: em seguida, é interessante registrar a marca da sua empresa, o que envolve tanto do o nome da empresa quanto a representação gráfica desse nome (logotipo). Isso ajuda na identificação da sua empresa em meio à concorrência, agregando maior credibilidade ao seu negócio. Esse registro é feito junto ao INPI.

Dica #4: Estude sobre finanças e contabilidade

Muitos empreendedores acham que inovação e criatividade não têm a ver com números. Mas, isso mostra como a falta de capacitação é o grande fator do insucesso dos empreendedores, como Mario Persona aponta no vídeo linkado anteriormente.

O dono do negócio precisa ter uma noção mesmo que básica de fluxo de caixa, lançamentos contábeis, margem de lucro e entre outros termos relacionados à administração financeira. Afinal, um negócio precisa ser economicamente viável, independentemente do setor ou nicho.

“O empreendedorismo é um tipo de administração” — Eric Rieis, A Startup Enxuta. Editora Leya.

Assim, é preciso estar atento à rentabilidade da empresa. Mesmo se for uma inovação sem fins lucrativos. Qualquer tipo de empresa precisa de recursos para seguir em frente e continuar existindo.

Nesse sentido, recomendo o vídeo do Gustavo Cerbasi, que dá dicas como prosperar o seu negócio:

Dica #5: Estude os conceitos básicos de marketing

Antes de tudo, você sabe o que é marketing?

A palavra marketing vem do latim: mercari ‐ mercado. Portanto, de forma resumida, podemos dizer que marketing significa disponibilizar no mercado.

“Marketing é um processo social por meio do qual pessoas e grupos de pessoas obtêm aquilo de que necessitam e o que desejam com a criação, oferta e livre negociação de produtos e serviços de valor com os outros.” — Kotler, 1996.

Outra definição proposta pelo mesmo autor diz que:

“A administração de marketing é a arte e a ciência de selecionar mercados-alvo e captar,  manter e fidelizar clientes por meio da criação, entrega e comunicação de um valor superior para o cliente”.

Portanto, uma das mais importantes dicas de como empreender com sucesso é levar sua oferta ao mercado de forma estratégica — o que resume o que é o marketing.

Independentemente da estratégia adotada, seja por canais off-line ou digitais, o papel do marketing é “conhecer e entender o cliente tão bem que o produto ou o serviço possa se adequar a ele e se vender sozinho.” — Luciano Crocco, livro Fundamentos de marketing: Conceitos básicos. Editora Saraiva, 2010.

Assim, é por meio do marketing que o empreendedor gera a demanda para a sua solução. Então, mesmo que contrate uma empresa ou uma consultoria para assumir a função, o dono do negócio deve dominar noções básicas de marketing para liderar melhor suas equipes e saber contratar profissionais capacitados.

Nesse aspecto, sugiro o marketing digital para quem está começando a empreender. Pois, se trata de uma estratégia menos custosa do que ações tradicionais de marketing, como publicidade em TV, por exemplo.

Além disso, o marketing digital é facilmente mensurável. Ou seja, você consegue coletar dados e analisá-los de forma simples por meio de ferramentas como o Google Analytics e LeadLovers (Ferramenta para captar e gerir leads/contatos).

Dessa forma, é possível desfrutar de outra vantagem, que é o aprendizado de sua audiência. Por meio desse aprendizado dos hábitos dos internautas que visitam suas páginas e canais, você consegue criar estratégias mais eficazes.

Por experiência própria, no universo do marketing digital, posso sugerir ferramentas e estratégias como:

  • Inboud Marketing;
  • Marketing de conteúdo;
  • SEO;
  • E-mail Marketing
  • Anúncios em Mídia Paga, como Google Ads e Facebook Ads

Essas são as que uso no meu dia a dia tanto em projetos pessoais quanto nos projetos dos meus clientes. Elas representam formas de obter menor custo e maior retorno sobre o investimento. Se quiser saber mais, sugiro a leitura destes posts:

Além disso, se você pretende ser um empreendedor digital e conhecer a fundo o universo do marketing digital, recomendo este treinamento imersivo.

Dica #6: Entenda de vendas

Se você quer empreender com sucesso, outra competência importante é a habilidade para venda. Mas, se você acha que não tem o perfil de vendedor, fique tranquilo. Pois essas habilidades, assim como os conceitos de marketing, podem ser adquiridas e desenvolvidas.

Afinal, a finalidade do marketing é levar à venda. Ao passo que a venda depende de ações eficientes de marketing. Então, novamente, mesmo que contrate alguém para executar essa função, cabe ao proprietário orientar seus colaboradores no rumo certo. Além do mais, quem conhece o negócio mais do que você?

Dessa forma, os argumentos de venda devem ser bem estruturados, tendo em vista sua proposta de valor, segmento e perfil de cliente ideal. Logo, estude sobre ferramentas como funil de vendas, domine os conceitos de visitantes, leads e prospects e também saiba quais métricas de vendas seguir. Por exemplo, a taxa de conversão e a taxa de retenção.

Um bom empreendedor, além de criatividade, inovação e dinamismo, é obsecado (no bom sentido) por métricas relevantes para o se negócio.

Para aprender mais sobre como vender de forma persuasiva, eu sugiro o livro Armas da Persuasão, de Robert Cialdini, editora Sextante.

armas da persuasão livro

E se você pretende vender para o mercado B2B (empresa para empresa), eu sugiro o livro Receita Previsível, do autor Aaron Ross, quem revolucionou as vendas outbounds.

receita previsível livro

Dica#7: Prepare-se emocionalmente

Empreender é uma montanha russa de emoções! Por isso, é fundamental ter controle emocional para seguir na carreira.

Como empreender com sucesso citação Samy-Dana

Para Samy, o controle emocional é vital ao empreendedorismo porque ajuda a conhecer suas limitações, a fim de não agir baseado na emoção. Segundo ele, muitas empresas fecham depois de um ano por confiar tão somente na intuição.

Nesse sentido, como atesta o empresário e escritor Carlos Wizard Martins, reconhecer as emoções é importante para a administração de negócios. Assim, uma das características de empreendedores bem-sucedidos é a inteligência emocional. De acordo com Carlos, o controle emocional é fator determinante para o sucesso de qualquer empreendedor.

Por quê?

Como você já deve ter percebido até aqui, empreender não é algo simples. Exige muito empenho, disciplina e estudo das mais variadas áreas do saber. Além de demandar as características clássicas do empreendedor: criatividade, inovação, determinação, dinamismo, etc.

Acima de tudo, um novo empreendimento, principalmente se for inovador, enfrentará inúmeros desafios. Há a conquista e retenção dos primeiros clientes, corrida pela lucratividade, concorrência e entre diversas outras questões. Lidar com todas elas não é fácil.

Para dominar as emoções e não ser dominado por elas, é necessário desenvolver uma forte inteligência emocional. Esse termo vem da Psicologia e diz respeito à capacidade de reconhecer e analisar os sentimentos, a fim de saber lidar com eles.

Portanto, se você quer ter sucesso em empreender, leia mais sobre inteligência emocional. Uma consultoria e/ou mentoria na área também é uma ótima opção para desenvolver essa competência. Com certeza, fará diferença no desenvolvimento do seu negócio.

Dica #8: Reúna parceiras estratégicas

Finalmente, minha última dica para empreender com sucesso é: não se isole.

As parcerias são tão importantes que existe um campo do modelo de negócio dedicado somente a elas (leia mais sobre modelos de negócios no livro Business Model Canvas).

O objetivo de uma parceria empresarial é somar forças e criar mais valor agregado ao negócio. Por exemplo, uma empresa de desenvolvimento web especializada em site e SEO pode firmar uma parceria com produtores de conteúdo e consultores de marketing.

Assim, o desenvolvedor web aumentaria sua cartela de serviços, levaria mais valor para seus clientes e, dependendo do modelo de parceira, poderia receber uma comissão pela indicação dos serviços de produção de conteúdo.

Alguns tipos de parcerias interessantes para você analisar são:

  • Terceirização: que funciona basicamente como eu exemplifiquei acima, no caso do desenvolvedor web com produtores de conteúdo;
  • Incubadoras de empresas: organizações que visam ajudar pequenos negócios com capacitação, ambiente físico de trabalho e demais apoio necessário. É uma ótima parceria para o empreendedor iniciante. Alguns exemplos de incubadoras de empresas são: CRITT, Cietec, Instituto Gênesis e Inova.
  • Aceleradoras de empresas: são organizações que também fornecem mentoria ao empreendedor, mas focam em negócios com potencial de crescimento acelerado. Geralmente, os programas ainda oferecem um tipo de aporte para empresas escolhidas. Leia mais sobre o tema no site da Anprotec.

Bônus: o que mais você precisa para empreender com sucesso

Agora que já tratei das dicas de como empreender com sucesso, gostaria de compartilhar com você mais alguns tópicos que acredito ser relevantes. Vamos lá?

Por que o mundo precisa de empreendedores

Em suma, como já descrevi anteriormente, empreender é solucionar problemas.

O mundo está repleto de problemas sem solução. O empreendedorismo é a chave para gerar soluções inovadoras para os diversos problemas atuais.

Isso vai muito além de lucro e acúmulo de riquezas. Empreender é olhar para o próximo, é criar algo novo a fim de beneficiar a sociedade.

Logo, o mundo precisa de mais empreendedores, de mais ideias inovadoras, de mais pessoas corajosas e capazes de olhar as dificuldades por um novo ângulo.

“Pessoas de sucesso fazem o que pessoas mal sucedidas não querem fazer. Não queira que a vida seja mais fácil. Deseje que você seja ainda melhor” — Jim Rohn.

Se identificou com essa missão? Então, o empreendedorismo é para você!

Independentemente da sua área de atuação, o empreendedorismo diz respeito a melhorar a vida humana. Dessa forma, cabe a qualquer setor. Basta seguir as dicas acima para começar.

Empreendedorismo citação Arthur Ashe

O que é o empreendedorismo no estilo startup

Você já ouviu o termo startup? Essa palavrinha já vem aparecendo na TV, blogs e portais de notícias. Mas, você sabe o que é startup?

Segundo o especialista Yuri Gitahy, uma startup é:

“um grupo de pessoas à procura de um modelo de negócios repetível e escalável, trabalhando em condições de extrema incerteza.”

Ou seja, antes de tudo, nem todo negócio ou empresa é uma startup. Por exemplo, pense em um restaurante. Você consegue entender que tipo de negócio é esse, não é? Basicamente, envolve vender comida, gastronomia, pratos prontos, etc. Da mesma forma, você entende o que é uma borracharia, uma padaria, um salão de beleza. Esses são exemplos de negócios que não se enquadram na definição de startup.

Por quê?

Porque não há um ambiente de incerteza nesses tipos de negócios. O ambiente de incerteza está relacionado ao nível de inovação de um negócio. Geralmente se trata de uma ruptura, um modelo de negócio inexistente e que foge da compreensão popular.

Nesse caso, as pessoas ainda não compreendem o negócio e, assim, não identificam sua proposta de valor, o que acarreta em uma demanda inexistente — os consumidores não reconhecem os produtos e não buscam por eles.

Só para ilustrar, vamos ao caso da Netflix. Hoje, esta é uma grande empresa, mas começou seu negócio como uma startup. Afinal, a empresa surgiu para atender uma demanda que ainda não era identificada pelos consumidores: alugar DVDs sem sair de casa.

Assim, a ideia da Netflix criou uma ruptura na forma de consumir filmes, séries e outros tipos de conteúdo audiovisual. Primeiramente, a empresa passou a enviar os DVDs pelos correios. Depois, o negócio foi adaptado até chegar à versão de streaming que conhecemos hoje.

Mas, antes de chagar até a versão de streaming, os fundadores da Netflx tiveram que estudar muito bem a resposta dos seus primeiros consumidores. Então, identificaram que o formato do correio não estava trazendo a escala que precisavam. Assim, desenvolveram a plataforma web para entregar seus conteúdos licenciados.

Essas são as outras características do gênesis de uma startup: ser repetível e escalável. Yuri explica essas questões da seguinte forma:

“Ser repetível é ser capaz de entregar o mesmo produto novamente em escala potencialmente ilimitada, sem muitas customizações ou adaptações para cada cliente.”

“Ser escalável é crescer cada vez mais, sem que isso influencie no modelo de negócios. Crescer em receita, mas com custos crescendo bem mais lentamente.”

Assim, quando uma startup atinge essa maturidade e se torna escalável, deixa de ser uma startup. Pois, a proposta de valor e o modelo de negócios já foram validados, ou seja, a solução gerou uma demanda e se tornou lucrativa. Assim, o objetivo de uma startup é se tornar uma grande empresa, conquistando esses marcos de sucesso. Quando consegue, deixa de ser uma startup.

Como empreender no estilo startup

Mesmo que nem todo negócio seja um startup, todo tipo de empresa precisa de inovação. Inovar é a ferramenta chave para garantir sua competitividade. Portanto, o empreendedorismo e a inovação devem ser estimulados dentro de qualquer organização.

Esse é o tema do livro O Estilo Startup, de Eric Rieis.

o estilo startup livro

Eric é um empreendedor e investidor que esquematizou os processos de uma startup de sucesso. Em A Startup Enxuta, o autor descreve em detalhes quais os passos para criar uma startup do zero, desde a ideia a concepção do negócio.

a startup enxuta livro

A Startup Enxuta

Em suma, o empreendedor precisa saber lidar com hipóteses. De regra geral, sai ideia de negócio é uma hipótese. No caso da Netflix, a hipótese era que as pessoas queriam alugar filmes sem sair de casa.

Então, é preciso validar essa hipótese. Ou seja, comprovar que as pessoas desejam aquilo que eu estou disposto a desenvolver e, sobretudo, pagariam por esse novo produto.

Assim, Eric desenvolveu o conceito de MVP, sigla para Produto Mínimo Viável, do inglês Minimum Viable Product.

O MVP é um protótipo com custos e riscos mínimos capaz de gerar ao empreendedor um aprendizado validado — dados quantitativos e qualitativos que vão esclarecer ao empreendedor se sua ideia tem espaço no mercado, se tem potencial para uma demanda ou não.

Em seguida, se o feedback mostrar que a hipótese do negócio é incorreta ou incompleta, é preciso tomar uma decisão: pivotar ou perseverar.

Analisando os dados, o empreendedor que segue o modelo da startup enxuta decide se vai manter o desenvolvimento e apenas realizar alguns incrementos no produto/serviço (Perseverar) ou se muda completamente sua solução (Pivotar).

A análise desses dados deve ser feita sobre uma nova ótica contábil, que Eric chama de contabilidade para inovação. Pois, se um negócio é muito inovador e traz uma ruptura, não há como a contabilidade tradicional comportar seu funcionamento. Desse modo, o autor propõe uma nova forma de medir o progresso do desenvolvimento, por meio dessa disciplina.

As principais vantagens desse modelo é a rapidez em conseguir aprender com os potenciais clientes e com o mercado, antes mesmo de implantar um novo produto/serviço no mercado. Isso reduz os custos e os riscos. Assim, você só vai adiante no desenvolvimento da criação do negócio depois de testá-lo e validar a existência de demanda no mercado.

O estilo startup para todo tipo de empresa

Por sua vez, no livro O Estilo Startup, Eric mostra que esse processo deve ser mantido nas startups que se tornam grande empresas, a fim de manter a inovação. Por outro lado, empresas que já são consolidadas no mercado podem adotar os princípios da Startup Enxuta para criar um ambiente de inovação e empreendedorismo dentro da organização.

Portanto, se você quer empreender com sucesso, seja em novos negócios ou em expansão dos seus negócios atuais, o estilo startup é para você!

Além dos livros citados neste post, invista em um treinamento específico na área. Pois as etapas descritas por Eric podem ser complexas e exigir auxílio de uma mentoria. Neste caso, uma ótima solução é este curso online de startup.

Durante o curso, você vai aprender como empreender no estilo startup, com um método exclusivo, lecionado por Cristiano Kruel, líder de inovação da StartSe. As vídeo aulas são gravadas e são 100% online.

Se gostou da ideia e quer dominar as técnicas para empreender como os gigantes citados até aqui, inscreva-se no curso agora mesmo!

Curso online Startup - Startup Style

Considerações finais

Empreender pode ser difícil, mas também muito animador. Os desafios existem, mas, utilizando as ferramentas corretas, você estará armado para vencê-los. Estude, empenhe-se e prepare-se para esse mundo novo chamado empreendedorismo.

Muito obrigada pela sua atenção! Caso tenha gostado das 8 dicas de como empreender com sucesso, compartilhe este post com seus amigos empreendedores. Desejo todo sucesso para o seu negócio!

Deixe uma resposta